Agende sua consulta: (62) 3224-8234 • (62) 3224-8233  

(62) 99961-5112

Faça agora seu pré-agendamento

Alergia ou intolerância a lactose?

Alergia ou intolerância a lactose?

 

Existe uma confusão muito comum entre as pessoas, que é sobre a diferença de intolerância a lactose e alergia ao leite, duas situações que embora apresentem sintomas gastrointestinais semelhantes, são coisas diferentes. A intolerância a lactose, ocorre devido a falta de uma enzima chamada lactase, que tem a função de quebrar a lactose (dissacarídeo) em glicose e galactose, e posteriormente, a galactose é metabolizada pela galactase (enzima) em glicose. Já na alergia ao leite de vaca, o problema está relacionado a proteína do leite, que interage com o sistema imunológico provocando uma resposta de maneira inapropriada, caracterizando o problema alérgico. A intolerância pode ser congênita (pessoa nasce com deficiência de lactase), primária (ocorre redução na produção da lactase ao longo da vida sem uma causa associada) e secundária (quando a falta da enzima lactase é temporária e decorrente de uma outra doença) e pode ser consumido leite com a proteina intacta, mas deve ser sem lactose. Já na alergia, o leite a ser consumido, deve ser a fórmula extensamente hidrolisada (melhora mais de 90% dos casos) e não há necessidade de ser sem lactose, exceto em casos específicos que o médico julgar necessário. Essas diferenças são importantes, pois a lactose melhora a palatabilidade, contribui para uma boa formação da microbiota intestinal (colonização de bactérias) e ajuda com a absorção de cálcio. Quando persistem os sintomas de alergia mesmo com uso da fórmula extensamente hidrolisada, aí deve ser substituído pela formula de aminoácidos, pois, nesse caso tem que haver melhora dos sintomas, senão deve ser revisto o diagnóstico de alergia ao leite.

 


Agende sua consulta

(62) 3224-8234